gold silver
mailing paying

Mailing livre
Português

home

A produção mundial de ouro : 1/3 Análise dos cyles.
The world gold production since 1840, 1/3 : Analysis of the cycles. La production mondiale d’or : 1/3 Analyse des cyles. Produccion mundial de oro entre 1840 y 2003, 1/3 :  Analisis de los ciclos. La produzione mondiale d'oro : 1/3 analisi dei cyles. Die weltweite Goldproduktion seit 1840: 1/3 Analyse von den cycles. A produção mundial de ouro desde 1840: 1/3 Análise dos cyles.
pdf

A produção mundial de ouro 2/3 : Análise técnica.
A produção mundial de ouro desde 1840 3/3 : História.

Devo avisar o leitor que há dois tipos de números sobre este gráfico. De 1840 para 1900, a produção mundial de ouro é dada em milhões de francos e após 1900, é dada em toneladas de ouro, mas aquilo não altera nada à este estudo. Não utilizo a análise técnica para não misturar os diferentes trabalhos. Desejo exactamente pôr em valor os ciclos de produção do ouro que parecem muito regulares.

I. Ciclos regulares da produção de ouro.
Desde 164 anos, a produção de ouro tem ciclos regulares entre as partes inferiores e as partes superiores.

a) as cimeiras- quatro últimos ciclos :
Há quatro cimeiras de produção do ouro no mundo, 1845, 1915, 1942, 1970 e 2001.
Eis o seu comprimento :
1870-1915 = 45 anos
1915-1942 = 27 anos
1942-1970 = 28 anos
1970-2001 = 31 anos
Se olha-se a média destes do quatro ciclos é de 32.75 anos entre cada cimeira de ciclo.
- Em 2001, a produção parece ter marcado uma cimeira com 2600 toneladas de produção de ouro. O ciclo desde a precedente cimeira de 1970 é de 31 anos, enquanto que três os precedentes ciclos são de 33.3 anos.
- Estão realmente sobre uma cimeira? De acordo com esta abordagem sim (de acordo com outras abordagens igualmente, mas veremos aquilo uma outra vez).

b) as partes côncavas de produção do ouro.
quatro últimos ciclos:
Há quatro partes côncavas de produção do ouro desde 1840: 1845, 1885, 1922, 1945 e 1975.
Eis o seu comprimento:
1845-1885 = 40 anos
1885-1922 = 37 anos
1922-1945 = 23 anos
1945-1975 = 30 anos
Se olha-se, a média destes quatro ciclos é de 32.5 anos entre cada parte côncava de ciclo.
- Em 1975 a produção marcou uma parte côncava de 1200 toneladas de produção de ouro. O ciclo desde as precedentes partes côncavas é de 30 anos.
- Quando terá lugar a próxima parte côncava? Se conta-se 32.5 anos desde 1975, aquilo indica uma parte côncava de produção em 2008.

c) as partes côncavas e as cimeiras de produção do ouro são regulares.
cimeiras chegam 32.75 todos os anos e as partes côncavas 32.5 todos os anos. É surpreendente ver como cada parte côncava e cada cimeira são espaçadas pelo mesmo número de anos.
- Mesmo os números menos precisos de 1840 para 1900 vão no mesmo sentido.

II. A baixa de produção de produção do ouro.
Os períodos de baixas da produção têm semelhanças?

a) Que é a amplitude das baixas da produção do ouro?
O que ela é a amplitude de baixa entre uma cimeira e a parte côncava seguinte?
1870-1885 = 200 milhões de francos de baixa = 26.7% de baixa
1915-1922 = 223 toneladas de ouro = 31.7% de baixa
1942-1945 = 358 toneladas de ouro = 32% de baixa
1970-1975 = 280 toneladas de ouro = 18.9% de baixa
Se faz-se a média de todas as baixas: 27.3
Uma baixa é em média de 27.3% do aumento que precede-o.

b) que ela ser amplitude baixa produção ouro tempo?
Quantos tempo dura uma baixa após uma cimeira?
1870-1885 = 15 anos de baixa
1915-1922 = 7 anos de baixa
1942-1945 = 3 anos de baixa
1970-1975 = 5 anos de baixa
A média destas quatro baixas é de 7.5 anos.
Os quatro ciclos de baixa de produção do ouro duraram em média 7.5 anos.

c) se 2001 é uma cimeira?
Se 2001 é uma cimeira e que aplica-se estas estatísticas, aí está que aquilo dá:
- Em 2001, a produção de ouro foi de 2600 toneladas de ouro. Se subtrai-se a média das precedentes baixas de produção de 27.3%, a próxima parte côncava de produção é à 1890 toneladas de ouro (olham a flecha vermelha sobre o gráfico).
- A média das quatro últimas baixas de produção é de 7.5 anos. Se acrescenta-se aquilo à cimeira de 2001 obtem-se 2008-2009.
- A projecção das estatísticas dos precedentes ciclos de baixa do ouro dá uma baixa da produção de 1890 toneladas para 2009.

III. Explicação.
É possível fazer diversas observações sobre estes ciclos de produção do ouro.

a) observações de ordem históricas:
Cimeira 1870 = data da guerra franco-allemande e há uma baixa da produção das antigas descobertas aurifères do meio do 19.o.
Cimeira de 1915 = data da Primeira Guerra mundial.
Cimeira de 1945 = data da segunda Guerra mundial.
Cimeira de 1971 = é a crise petroleira.
Cimeira de 2001 = haver diferentes razões que evocarei numa outra análise (existe diferentes factores estruturais possíveis que são longos a explicar e já bem conhecidos dos especialistas, como a PIC de produção, a baixa do investimento e a exploração).

b) os objectivos são t precisos?
Utiliza-se aqui uma abordagem específica para ter uma opinião da amplitude da baixa da produção se aquilo passa-se como nos precedentes ciclos. Obtem-se uma ordem de grandeza da baixa da produção. Ou seja 1890 toneladas de produção de ouro para 2008-9. É necessário pôr aquilo em relação com outras abordagens e comparar.

c) o Meu parecer.
lá tem pessoas que dirão que aquilo não é possível, que a produção do ouro vai continuar a aumentar como já tem-o feito desde 1900, e que os preços do ouro descerão inferior de 300$, ver 200$.
crê a inversa, que a produção continuará a reduzir-se debaixo de 1890 toneladas, porque atingimos uma PIC de produção. Não esquecem que é verdadeiro para o ouro é ainda mais importante para o dinheiro.
- Este artigo é o primeiro de uma série sobre a produção de ouro no mundo a longo prazo.

Para resumir, pode-se dizer que se os ciclos são aplicáveis como precedentes os ciclos, é possível que em 2008-2009 a produção de ouro reduz-se à 1890 toneladas, o que implica um aumento dos preços do ouro dado que o pedido não parece querer reduzir-se, mas é outro assunto.
Nesta análise da produção de ouro, fala-se justa dos ciclos e números. Em duas outras análises, estudarei aquilo sob o dia da análise técnica e a história para explicar os diferentes períodos de aumento e de baixa que se explicam pelos progressos técnicos, as guerras e pela situação económica.

Atenção, somente o parecer de um perma boletim sobre o sector do ouro, é necessário por conseguinte consumir com mais maior moderação.

Dr Thomas Chaize

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

raw material
other
mailing free
dani2989 logo